OS DIAS ESTAR

Expressões dos dias: Risadas imensas Apelidos e alcunhas Da “fio de azeite” à “montinhos” Passando pelo “ponto de embraiagem” Reencontros Sorrisos carregados de luz Cumplicidade num objetivo único Amizades reconstruídas Amizades construídas Vidas duras Leveza dos dias Cantos que ganham vida Recantos onde se repousa da vida O poder de fazer a diferença Corações cheios…

Por Madalena Palma 3 de Março, 2021 Não

Da poesia

Hoje era bom dia para escrever um poema Juntar algumas letras Compor palavras que mais não são Do que suspiros da alma ou da raiva Em que, de garganta seca, Conseguisse engolir cada uma delas sem hesitar. Mas não sei se é bem isso que me apetece Quando da vida se recebe o retorno do…

Por Madalena Palma 26 de Fevereiro, 2021 Não

Pensamentos parvos, quem não os tem?

Olhar para a parede e não ver. Apenas olhar. Tempo infinito. Criar cenários em que no mar navega um sapato que afinal é uma porta com um cobertor velho em cima onde está a dormir uma gaivota que fala espanhol. E a gaivota olha para mim, que estou sentada numa esplanada e diz-me “eres un…

Por Madalena Palma 25 de Fevereiro, 2021 Não

Poesia dos dias

Hoje era bom dia para escrever um poema Juntar algumas letras Compor palavras que mais não são Do que suspiros da alma ou da raiva Em que, de garganta seca, Conseguisse engolir cada uma delas sem hesitar. Mas não sei se é bem isso que me apetece Quando da vida se recebe o retorno do…

Por Madalena Palma 18 de Fevereiro, 2021 Não

Observo

É nessa ação que me tenho ocupado mais nos meus dias. O corpo responde pouco aos impulsos. Os próprios impulsos estranham a inércia do corpo. Na mente apenas o pensamento de que as coisas demoram demasiado tempo. Mais tempo do que na verdade seria expectável ou até necessário. Não fosse o Homem um animal político…

Por Madalena Palma 16 de Fevereiro, 2021 Não

Do tempo

E o tempo que tudo demora? Os dias arrastam respostas e complicações. Tudo demora tanto tempo. Tanto. Demasiado. Chega a ser enervante, angustiante, quando a inércia assume o lugar da efetividade de respostas. O que vale é que não somos todos assim.

Por Madalena Palma 15 de Fevereiro, 2021 Não

Da saúde mental

Todos nos queixamos. Ainda mais numa altura em que os afetos não passam de palavras porque o toque, o sorriso, o abraço, ficam na distância que se exige. Respeitemos as distâncias mas há que garantir os afetos porque, na vida, não devemos sentir que temos seja o que for como garantido. Digamos o que temos…

Por Madalena Palma 13 de Fevereiro, 2021 Não

Dos dias

Recuperar o hábito da escrita é uma forma interessante de obrigar os neurónios a pensar e para não me resignar à angústia dos dias. E esta chuva? E estes dias gigantes e cinzentos? E a porcaria da humidade? Então, mas o mundo ou o universo está zangado connosco porquê? Somos apenas humanos. Erramos imenso. Somos…

Por Madalena Palma 10 de Fevereiro, 2021 Não

De regresso

O Aliciante existiu durante 14 anos. Terminei-o em 2018 porque já não o alimentava havia largos meses e só eu sei o quanto isso me angustiava. E só para não pensar nisso e libertar-me desse nó que me perturbava, fechei-o. Backup feito e fica armazenado algures numa pen e na memória. Passado esse tempo veio…

Por Madalena Palma 9 de Fevereiro, 2021 Não