Observo

16 de Fevereiro, 2021 Não Por Madalena Palma

É nessa ação que me tenho ocupado mais nos meus dias.

O corpo responde pouco aos impulsos.

Os próprios impulsos estranham a inércia do corpo.

Na mente apenas o pensamento de que as coisas demoram demasiado tempo. Mais tempo do que na verdade seria expectável ou até necessário.

Não fosse o Homem um animal político e tudo seria diferente. Não que fosse mais célere ou eficaz.

Mas tudo se rege pela política. Das instituições. Das pessoas. Da oposição. Das regras. De quem as cumpre como estão descritas ou de quem as evita para que não se cumpram.

Sei que os impasses atrasam a eficácia e isso perturba até a mente mais persistente e resiliente.

Aguardemos melhores dias.

As respostas tardam mas chegarão. De uma forma ou de outra. Depois atuar-se-á de acordo com o conceito de justiça que cada um tem.

Gosto de acreditar nas coisas. Muitas vezes visualizo-as no futuro mas isso não é para mim uma garantia de que se concretizam. Nunca nada me caiu no colo.

Mas por que raio tudo tem de ser tão difícil e demorado?

Irra!

É por isso que entendo tão bem porque fica tanta coisa pelo caminho.

Desistem por exaustão, por bloqueios, por atrasos, por palavras amargas que podem magoar.

Já tivemos de tudo.

Agora o que temos mais é força e paciência.